Está aqui

PO Algarve 21 aprovou Relatório de Execução 2011

Separadores primários

A Comissão de Acompanhamento do Programa Operacional Regional do Algarve (PO Algarve 21) reuniu no passado dia 11 de Junho na CCDR - Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regionnal do Algarve, em Faro, presidida por David Santos. Este orgão discutiu e aprovou o Relatório de Execução do PO do ano 2011 que revela 292 operações aprovadas com um investimento elegível de 241,2 milhões de euros e uma comparticipação de 100,8 milhões de euros de Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).Até ao final do ano de 2011 o QREN apresentou na região uma execução de 35,8 milhões de euros.

Das 292 operações aprovadas existe uma clara aposta em projectos privados com enfoque na Competitividade, Inovação e Conhecimento, representando estes 159 das operações concretizadas. Imediatamente a seguir, em termos de aprovação, encontram-se as operações do eixo 3, ou seja, projectos no âmbito da Valorização Territorial e Desenvolvimento Urbano (68 operações) onde se incluem 18 Centros Escolares do 1º ciclo que têm como objetivo acabar com o regime duplo nas escolas do Algarve. Estes projectos, em particular, beneficiaram mais de 5.946 alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico.

O PO Algarve 21 tinha comprometido, no final do ano, 57,6% da dotação FEDER disponível (Eixo 1: 55,2%; Eixo 2: 81%; Eixo 3: 56,2% e Eixo 4: 38,5%). Com melhores indicadores de execução física, destacam-se nas áreas do “Apoio às PME”, “Ambiente”, “Educação”, “Saúde”, “Política de Cidades”, “Turismo” e “Transportes”.

Durante o ano 2011 foram realizadas as ações previstas no Plano de Comunicação do PO: 12 sessões públicas dirigidas a potenciais beneficiários na área dos Sistemas de Incentivos, o grande evento anual realizou-se em Maio por altura das Comemorações do Mês da Europa, foram produzidos 18 comunicados de imprensa, publicadas 67 notícias e o site www.poalgarve21.qren.pt recebeu mais de 55 mil visitantes únicos.

Para 2012 e face às disponibilidades financeiras do Programa, a Autoridade de Gestão do PO Algarve 21 prevê aumentar as taxas de comparticipação praticadas no Programa e dar prioridade à aprovação de operações em tipologias promotoras de emprego privado (Sistemas de Incentivos I&DT; Sistemas de Incentivos à Inovação; Sistemas de Incentivos à Qualificação e Internacionalização de PME) e em áreas públicas de suporte à iniciatuiva privada e à qualidade do destino turístico regional (Áreas de Acolhimento Empresarial/Parques de Ciência e Tecnologia e SIAC, Acções de Valorização do Litoral; Energia e Reabilitação Urbana ) .

O Relatório de Execução de 2011 seguirá hoje para apreciação de Bruxelas.