Está aqui

Apresentação

Separadores primários

Afirmar o Algarve como região dinâmica, competitiva e solidária no contexto da sociedade do conhecimento é o desafio máximo que a todos se coloca e que está subjacente à Estratégia de Desenvolvimento Regional delineada para o período de 2007-2013.

Cumprir esta ambição implica prosseguir um conjunto de prioridades e objetivos que conduzam:

  • à qualificação, inovação e robustecimento da economia
  • à valorização dos recursos humanos e criação de mais competências
  • à promoção de um modelo territorial equilibrado e competitivo
  • e à consolidação de um sistema ambiental sustentável

Estes princípios nortearam a elaboração do novo Programa Operacional Regional do Algarve – PO Algarve 21, instrumento de política que assume prioridades de investimento na região para o período de 2007-2013.

Inserido no QREN – Quadro de Referência Estratégico Nacional para o período 2007-2013, o PO Algarve 21 conta com uma dotação de FEDER de 175 milhões de euros e orienta o investimento para três Eixos Prioritários:

  • a competitividade, inovação e conhecimento
  • a proteção e qualificação ambiental
  • a valorização territorial e o desenvolvimento urbano
PO Algarve 21 Financiamento Comunitário FEDER
(Milhões €)
175

1. Competitividade, Inovação e Conhecimento
  • Apoio à competitividade e inovação das empresas
  • Incentivo ao reordenamento de atividades económicas
  • Melhoria da envolvente para a inovação empresarial
  • Valorização do Cluster Turismo e Lazer
  • Modernização e Qualificação da Administração Pública/Desenvolvimento da sociedade do conhecimento
  • Promoção institucional da região
90

2. Proteção e Qualificação Ambiental
  • Áreas Classificadas e Biodiversidade
  • Estímulo à redução, reutilização e reciclagem de resíduos
  • Monitorização, informação e promoção ambiental e eficiência energética
  • Prevenção e gestão de riscos naturais e tecnológicos
  • Ordenamento e valorização da orla costeira
18

3. Valorização Territorial e Desenvolvimento Urbano
  • Parcerias para a Regeneração Urbana
  • Competitividade da Rede Urbana Regional
  • Acessibilidade e mobilidade para reforço do sistema urbano
  • Coesão territorial nas áreas de Baixa Densidade/Valorização Económica de Recursos Endógenos
  • Valorização do Guadiana e do Arade
61

4. Assistência Técnica
 
6

Para a mudança qualitativa que se impõe à região será fundamental o cabal aproveitamento dos recursos financeiros disponibilizados pelos restantes Fundos Estruturais (FSE, FEADER, FEP) e Fundo de Coesão. É igualmente relevante encontrar respostas noutras iniciativas comunitárias e instrumentos financeiros, estabelecer parcerias além-fronteiras e atrair investimento privado.