Está aqui

Algarve será a única região de transição em Portugal

Separadores primários

A representante da Política Regional da União Europeia (DG Regio), Rosalina Bernon efetuou na semana passada, uma visita de trabalho ao Algarve, para inteirar-se da situação actual da região e perspectivas futuras, integrada no acompanhamento regular ao Programa Operacional Regional do Algarve (PO Algarve 21).

No dia 5 de março reuniu-se em Faro com o presidente da CCDR Algarve, Engº.David Santos, entidades públicas e associações empresariais regionais e, no segundo dia visitou projetos financiados por fundos estruturais em Olhão, Tavira, Lagoa e Vila do Bispo. 

O encontro serviu para apresentar um ponto de situação dos trabalhos e contributos que a CCDR desde o início do ano, está a recolher junto dos mais variados setores para enriquecer o diagnóstico prospetivo da região, no quadro da preparação da próxima tranche de Fundos Comunitários, para o período 2014 – 2020. 

«Foi definido para o País um envelope financeiro extra de mil milhões e o Algarve será a única região de Transição em Portugal pelo que poderá ambicionar a um reforço de 75 milhões de euros », revelou David Santos, durante a reunião. 

Rosalina Bernon e comitiva, visitaram a empresa Sparos, em Olhão, o Núcleo Museológico Islâmico, a Igreja da Nossa Senhora das Ondas, em Tavira, a Requalificação da Baixa e do Litoral no Carvoeiro, em Lagoa e a visita terminou em Sagres na Fortaleza e no Martinhal Resort.