Está aqui

46 por cento da verba do PO Algarve 21 comprometida

Separadores primários

Um Seminário de apresentação de Resultados do PO Algarve 21, avaliação de impacto no Turismo e futuro da Política de Coesão, reunirá decisores e reputados especialistas, dia 9 de Junho na CCDR em Faro, no encerramento de um conjunto de iniciativas sob o lema «Maio mês da Europa».

O programa inicia-se pelas 14 h 30 com a apresentação de Resultados a cargo de João Faria presidente da CCDR Algarve e da Comissão Directiva. Será efectuado o balanço e apresentados os números chave dos projectos apoiados pelo Programa Operacional do Algarve (PO Algarve 21) no culminar de iniciativas que incluíram visitas a empresas. 

Dos 175 milhões de euros (FEDER) do Programa Operacional, 46 por cento já está comprometido com projectos aprovados e 15 por cento já está executado. Inserido no QREN Quadro de Referência Estratégico Nacional para o período 2007 – 2013, o PO Algarve 21 atribui apoios provenientes de fundos comunitários para comparticipação de projectos implementados na região, por empresas e beneficiários da Administração Regional e Local. 

Em termos globais até ao final de Maio foram recebidas 606 candidaturas. Destas 254 foram já aprovadas, estando 51 em análise. 

Considerando apenas os incentivos às empresas os números são os seguintes: 392 candidaturas recebidas, 132 aprovadas e 28 em análise. 

Refira-se ainda que a Comissão Directiva do PO Algarve 21, presidida por João Faria e são vogais, os presidentes Macário Correia, da AMAL e do Município de Faro, Francisco Leal do Município de Olhão, Vitor Neto do NERA e o professor António Covas da Universidade do Algarve. 

A nova Política de Coesão e a estratégia de crescimento da UE para a próxima década que veio substituir a Estratégia de Lisboa será outro dos temas em destaque no seminário abordado por Luís Madureira Pires. 

Pretende-se que a UE se torne uma economia inteligente, sustentável e inclusiva. Estas três prioridades, que se reforçam mutuamente, deverão ajudar a UE e os Estados-Membros a atingir níveis elevados de emprego, de produtividade e de coesão social. 

Concretamente, a UE definiu cinco objectivos ambiciosos em matéria de emprego, inovação, educação, inclusão social e clima/energia que deverão ser alcançados até 2020. 

Maio, mês da Europa arrancou com uma conferência sobre Inovação e Competitividade e teve no hastear da bandeira a 9 de Maio, o Dia da Europa, um momento comemorativo.

Programa completo e inscrições aqui.